Buscar

Hoje é dia de celebrar Hélio Oiticica

#CulturaPsi


Nascido no Rio de Janeiro, dia 26 de julho de 1937, completaria hoje 84 anos.

Aos 27, em 1964, começou a fazer as chamadas “Manifestações Ambientais”, quando apresentava os “Parangolés”, que consistiam em tendas, estandartes e capas feitas de tecidos para serem vestidas. Seus experimentos, que pressupõem uma ativa participação do público, são, em grande parte, acompanhados de elaborações teóricas, comumente com a presença de textos, comentários e poemas.


Em 1966, dois anos depois, cria o “Programa Ambiental”, quando monta uma “Sala de Sinuca” (1966) que foi exposta na Mostra Opinião 66, e a mostra “Tropicália” (1967), formada por um jardim com pássaros e plantas, todos vivos, além de poemas-objetos.


Esse trabalho foi a grande inspiração para a criação estética do movimento tropicalista das décadas de 60 e 70. Nessa obra era possível encontrar elementos típicos da cultura popular brasileira, como areia, arara, capas de parangolé e plantas. "Não era só o título de uma obra, mas uma posição estética diante das coisas", explica Oiticica em entrevista para a TV Brasil;


"Com seu desejo constante pela experimentação e sua preocupação com o ambiente, constrói uma obra diversa e ao mesmo tempo única, capaz de afetar o público da forma como ele deseja, convidando-o a ser parte da obra, o que ilustra também a sua crença de que arte e vida se mesclam. A obra de arte, para Oiticica, é um objeto a ser experienciado, construído, usufruído, e que ganha sentido na relação que o homem estabelece com ele. Sua arte está no mundo, assim como o mundo está na sua arte.”



#Tropicália #LazerAtivismo #Estética #arte #MaisLudens


Fontes: Enciclopédia Itaú Cultural Escritório de Arte EBAC TV Brasil

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo